Translate

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

O que é bullying?

Bullying é uma situação que se caracteriza por agressões intencionais, verbais ou físicas, feitas de maneira repetitiva, por um ou mais alunos contra um ou mais colegas. O termo bullying tem origem na palavra inglesa bully, que significa valentão, brigão. Mesmo sem uma denominação em português, é entendido como ameaça, tirania, opressão, intimidação, humilhação e maltrato.


"É uma das formas de violência que mais cresce no mundo", afirma Cléo Fante, educadora e autora do livro Fenômeno Bullying: Como Prevenir a Violência nas Escolas e Educar para a Paz (224 págs., Ed. Verus, tel. (19) 4009-6868 ). Segundo a especialista, o bullying pode ocorrer em qualquer contexto social, como escolas, universidades, famílias, vizinhança e locais de trabalho. O que, à primeira vista, pode parecer um simples apelido inofensivo pode afetar emocional e fisicamente o alvo da ofensa.

Além de um possível isolamento ou queda do rendimento escolar, crianças e adolescentes que passam por humilhações racistas, difamatórias ou separatistas podesm apresentar doenças psicossomáticas e sofrer de algum tipo de trauma que influencie traços da personalidade. Em alguns casos extremos, o bullying chega a afetar o estado emocional do jovem de tal maneira que ele opte por soluções trágicas, como o suicídio.

Discussões ou brigas pontuais não são bullying. Conflitos entre professor e aluno ou aluno e gestor também não são considerados bullying. Para que seja bullying, é necessário que a agressão ocorra entre pares (colegas de classe ou de trabalho, por exemplo). Todo bullying é uma agressão, mas nem toda a agressão é classificada como bullying.

Para Psicologia Educacional, para ser dada como bullying, a agressão física ou moral deve apresentar quatro características: a intenção do autor em ferir o alvo, a repetição da agressão, a presença de um público espectador e a concordância do alvo com relação à ofensa. ''Quando o alvo supera o motivo da agressão, ele reage ou ignora, desmotivando a ação do autor'', explica a especialista.

Fonte: Revista Nova Escola

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Dicas para escolher o transporte escolar mais seguro

Levar e buscar as crianças na escola é uma tarefa que nem todas as mães podem fazer, por isso a escolha do meio de transporte do seu filho deve ser feita com muito cuidado porque a “carga” é muito preciosa. Os pais recorrem ao transporte escolar como uma alternativa para levar os filhos à escola. Entretanto, para evitar dores de cabeça é necessário certificar alguns itens indispensáveis para a segurança e eficácia do serviço

Escolher o melhor serviço de transporte escolar não é apenas uma questão de comparar preços. Afinal, o transporte escolar envolve dirigir bem, manter o carro em boas condições, cuidar para que as crianças comportem-se a bordo e levar cada uma delas até dentro do colégio, tudo na mais completa segurança.

Como educadora e mãe tenho hábitos de verificar a segurança de Tudo que envolva as crianças. Este hábito que deveria ser comum a todos os pais, pasmem não é, e com o tempo e uma exigência peculiar do meu perfil, meus olhos ficaram treinados em detectar o perigo. E o transporte escolar é o alvo deste post’s. o que tenho observado aqui na minha cidade causa muito MEDO. Motoristas com vans cheias de crianças transitando de forma que oferecem perigo aos estudantes, são inúmeras as infrações por eles cometidos, poucos respeitam sinalização de transito, ultrapassagem perigosa, param em cima de faixas de pedestre, em fila duplas em não só em frente as escolas, causando transtornos no trânsito. Costumam aceler as crianças o tempo todo porque estão sempre com pressa, sinto de segurança, cadeirinha para crianças pequeninas, é LENDA. Convido vocês leitores deste artigo observem o trânsito e verifiquem se estou escrevendo bobagem. Veja algumas dicas para escolher a condução para o seu filho.

Transporte legal: Verificar se os carros tem um selo de vistoria colado no pára-brisa da Van;

Velocidade controlada: Os pais devem controlar a velocidade das vans que transportam seus filhos( seu maior tesouro) procure pelo tacômetro, que fica no painel. É um velocímetro grande, trancado com chave, igual ao usado nos ônibus urbanos. Ele funciona como uma caixa-preta e registra, por exemplo, se o carro passou da velocidade máxima permitida, de 60km/h. Na falta do tacógrafo, o carro deve ter um limitador de velocidade.

Lugar marcado:Não importa se as crianças ocupam menos espaço que os adultos: a lotação do carro é dada pelo número de cintos de segurança. Na van ou no ônibus escolar, todos devem viajar sentados, usando cinto de segurança. O extintor deve estar no prazo de validade. As janelas não podem abrir mais que um palmo, para evitar que crianças ponham a cabeça ou o braço para fora.

Disciplina: Para evitar a bagunça a bordo, o transporte escolar precisa ter, além do motorista, um acompanhante, maior de 18 anos e autorizado pela prefeitura. A ele cabe buscar as crianças na porta de casa e levá-las até a porta do colégio. Assim, elas não ficam sozinhas na rua. O motorista, que deve ter habilitação do tipo D, fica sempre dentro do carro, preocupado apenas em dirigir.

Ficha limpa: O motorista de ônibus ou van escolar precisa ter mais de 21 anos e autorização do município. O Código de Trânsito exige carteira de habilitação do tipo D, como a usada por motoristas de ônibus e caminhões. O prontuário de multas do motorista deve estar limpo, sem nenhuma infração grave ou gravíssima nem duas infrações médias nos últimos doze meses. E não custa lembrar: nem o motorista nem o acompanhante podem fumar dentro da condução ou carregar qualquer tipo de arma.

Tipo de veículo: Podem fazer condução escolar vans e ônibus com pelo menos 9 lugares, portas dos dois lados, tacógrafo e cintos para todos os passageiros.

Aparência: Uma faixa amarela com a inscrição “Escolar” e o número de registro no município. As placas são vermelhas.

CONCLUSÃO: Caro leitor dá um trabalhão checar esssas informações, mas é necessário para segurança do seu maior tesouro, também oriento pedir relatório mensal dos acontecimentos com o veículo. Não se preocupe se te rotularem de chato, é seu direito saber todas essas informações o transporte do seu filho(a) é um prestador de serviço. Pensa que acabou é ... se todos os itens acima estão certos, é o momento de saber sobre o motorista, se ele tem a habilitação para este tipo de veículo, e considerar como um ponto positivo se além do motorista o veículo tiver um monitor que ajude na segurança das crianças.

Depois disso basta observar como o motorista e o monitor tratam as crianças, e assim é preciso apenas escolher qual veículo está de acordo com os seus conceitos.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Final de semana diferente...



Inúmeras são as queixas a respeito desta categoria, motorista carreteiro, principalmente no trânsito e as vezes são merecidas as reclamações pois como em toda profissão existe aqueles que envergonham sua classe com suas atitudes e falta de profissionalismo. Mas o objetivo deste post's não é levantar bandeiras ou apontar falhas neste profissional, meu desejo é homenagear o meu amado esposo que sempre foi carreteiro, um homem honestos, íntegro que dedicou a vida a transportar tudo que chega até você no conforto do seu lar.


Ele que não tem preguiça de levantar de madrugada e por o pé na estrada, passa horas a fio dirigindo e o caminhão, além de ser instrumento de trabalho passa a ser sua moradia, uma casa sobre rodas. Muito organizado meu amor deixa sua casa sobre rodas impecavelmente arrumada e organizada.
Diga-se de passagem sou fascinada por esse "mundo" ja falei que poderia exercer essa profissão muito bem se não fosse apaixonada pela minha. rs...rs...






Aproveito esse espaço para expressar e venho minha admiração pelo homem maravilhoso, esposo dedicado e apaixonado, pelo pai exemplar e um exímio motorista.


Eu como fã número um do maridão, e da estrada amo dirigir e viajar sempre que tenho oportunidade, me aventuro neste mundo fascinante...

Não podia passar em brancas nuvens, tirei algumas fotos para ilustrar este post's ...











sábado, 10 de setembro de 2011

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Deficiente

DEFICIÊNCIAS ( Mario Quintana )
"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.
"Louco" é quem não procura ser feliz com o que possui.
"Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.
"Surdo" é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.
"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.
"Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.
"Diabético" é quem não consegue ser doce.
"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer.
E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:
"Miseráveis" são todos que não conseguem falar com Deus.
"A amizade é um amor que nunca morre."

DEFICIÊNCIAS - Mario Quintana (escritor gaúcho nascido em 30/07/1906 e morto em 05/05/1994 .

Por Amor de Ti, Oh Brasil


O nosso país, maioritariamente cristão, segundo as estatísticas, deixou Deus de lado. Não admira, portanto, que nos sintamos abandonados, infelizes, sem esperança.

O salmista diz que “Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor...”. Contrapondo, infeliz é a nação que não tem Deus.

Nosso governantes consultam a Deus antes de tomarem decisões? Não!!!!!! Deus fica de fora de todas as leis e decisões tomadas a nível político.

A nossa nação passou a ter orgulho em rejeitar Deus, em esquecê-lo, em negá-lo.

Até quando continuaremos a rejeitar a bênção de Deus, a não ser uma nação feliz, só porque deixámos de fora aquele que é o Rei dos Reis?




segunda-feira, 5 de setembro de 2011


Casa arrumada é assim:

Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma
boa entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um
cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os
móveis, afofando as almofadas...
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
Aqui tem vida...
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das
prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições
fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da
tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante,
passaporte e vela de aniversário, tudo junto...
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos...
Netos, pros vizinhos...
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que
brinca ou namora a qualquer hora do dia.
Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da
gente.
Arrume a sua casa todos os dias...
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...
E reconhecer nela o seu lugar.



Carlos Drummond de Andrade

sábado, 3 de setembro de 2011

Rosa ou porco espinho?


Certo homem, que nunca tinha visto uma única rosa em sua vida, entrou numa floricultura e comprou um lindo arranjo para dar para a sua esposa, mas, tanto gostou daquelas maravilhosas flores que, posteriormente, comprou umas mudas de roseira e passou a cultivá-las no quintal da sua casa.
A princípio, cuidou muito bem delas, porém, antes que um único botão surgisse em sua plantação, ele ficou abismado com a quantidade de espinhos:
- Como pode uma flor tão linda vir de uma planta tão espinhosa?

Entristecido, abandonou o cultivo e deixou que as plantas morressem por falta d'água. Ao ler essa cronica me peguei pensando na minha caminhada no evangelho, pensei nos meu relacionamentos( esposo, filhos, vizinhos, irmãos, lideres, pastores, companheiros de profissão etc.) fiquei imaginando um roseiral e as rosas em meio a espinhos. Como pode de um lugar cheio de espinhos brotarem lindas e perfumadas rosas. Não é nada fácil romper os espinhos e desabrochar uma linda rosa, isso requer muito esforço, dedicação, paciencia e muito investimento. Toda pessoa tem em seu interior uma rosa para desabrochar, mas tambéms temos os espinhos para romper e vencer, muitas vezes olhamos nosso semelhante e enxergamos somente os espinhos, (os defeitos) deixamos de lado seu potencial, e concluimos que nada de bom bom pode vir do interior dessa pessoa, então deixamos de “regar” os relacionamentos, ou seja de cultivar, investir, cuidar, zelar, amar e consequentemente, causamos a morte da “rosa” que existe em cada um de nós. Então comecei a lembrar quantas vezes deixaram de olhar para rosa que existe no meu interior e só enxergaram os espinhos, quantos não desistiram de me regar, cuidar, porque os meus espinhos feriram quem se aproximou. Contudo isso é uma faca de dois gumes, me perguntei com muita tristeza quantas rosas impedi de desabrochar, pois só enxerguei os espinhos e desisti, abandonei, deixei morrer por falta da “água?” Um dos maiores dons que uma pessoa pode possuir ou compartilhar é ser capaz de passar pelos espinhos e encontrar a rosa dentro de outras pessoas. Esta é a característica do amor olhar uma pessoa e conhecer suas verdadeiras faltas. O amor nos possibilita enxergar lugares do nosso coração os quais sozinhos jamais poderíamos enxergar. O melhor relacionamento não é aquele que une pessoas perfeitas, mas aquele onde cada um aprende a conviver com os defeitos do outro e consegue admirar suas qualidades...

O amor é equação onde prevalece a multiplicação do perdão. Você o percebe no momento em que o outro fez tudo errado, e mesmo assim você olha nos olhos dele e diz: "Mesmo fazendo tudo errado, eu não sei viver sem você. Eu não posso ser nem a metade do que sou se você não estiver por perto". Se relacionar com alguém, amar alguém é aprender a respeitar as diferenças, aprender a gostar ou respeitar o gosto do outro. As pessoas jamais serão 100% iguais, lembre-se sempre disso nos seus relacionamentos e AME muito; amor, que é amor, dura a vida inteira. Se não durou é porque nunca foi amor. O amor resiste à distância, ao silêncio das separações e até as traições. Sem perdão não há amor. O amor não se porta inconvenientemente, não se irrita, tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. I Coríntos 13.4-7 Diga-me quem você mais perdoou na vida, e eu então saberei dizer quem você mais amou.
REFLITA: VOCÊS Conseguem ver as rosas ou só reparam nos espinhos? Um beijo acompanhado de um sorriso imenso...