Translate

sexta-feira, 1 de março de 2013

Deus não aceita fogo estranho!


               
 
“Nadabe e Abiú, filhos de Arão, tomaram cada um o seu incensário, e puseram neles fogo, e sobre este, incenso, e trouxeram fogo estranho perante a face do SENHOR, o que lhes não ordenara. Então, saiu fogo de diante do SENHOR, e os consumiu; e morreram perante o SENHOR” (Levítico 10:1-2).


Introdução: O que é fogo? Neste artigo estudaremos sobre dois tipos de fogo, FOGO de Deus e FOGO estranho.


O que é fogo natural? Fogo natural é o desenvolvimento simultâneo de calor e luz produzido pela combustão. O fogo natural pode ser produzido naturalmente por diversos produtos inflamáveis e por atritos e etc. Esse fogo é útil na cozinha, nas indústrias, enfim, ele se faz necessário na vida do ser humano.


Porém, quero falar aqui do fogo de Deus e não do fogo natural. A Bíblia diz que a palavra de Deus e que o Próprio Deus também é fogo, o profeta diz em (Jeremias 23:29) “Não é a minha palavra como fogo, diz o SENHOR, e como um martelo que esmiúça a penha?” Em Hebreus está escrito que Deus é um fogo consumidor, (Hebreus 12.29) “Porque o nosso Deus é um fogo consumidor”.


Ao oferecerem adoração que Deus não tinha autorizado, Nadabe e Abiú estavam deixando de considerar Deus santo. Adoração presunçosa não glorifica a Deus, e não é aceita por ele. Há quem pense que este princípio não se aplica mais. Eles pensam que se aplicava apenas durante o tempo do Velho Testamento, enquanto a Lei de Moisés estava em vigor. Eles pensam que, agora que estamos na “era da graça”, não mais precisamos ficar preocupados com obediência. Nada, contudo, poderia estar mais afastado da verdade.

FOGO NO SENTIDO ESPIRITUAL.

Existe fogo de Deus e fogo que não é de Deus, tem fogo que Deus está nele e tem fogo que Deus não está. Na jornada pelo deserto sempre tinha fogo de Deus guiando o povo. (Êxodo 13.21 e 22). Fogo que Deus está presente sempre é bênçãos, (Êxodo3.2 e 3) “E apareceu-lhe o Anjo do SENHOR em uma chama de fogo, no meio de uma sarça; e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia. E Moisés disse: Agora me virarei para lá e verei esta grande visão, porque a sarça se não queima”. No Monte Sinai também Deus se fez presente em fogo, (Êxodo 19.18) “E todo o monte Sinai fumegava, porque o SENHOR descera sobre ele em fogo; e a sua fumaça subia como fumaça de um forno, e todo o monte tremia grandemente”. Nos pactos que Deus fazia com homens fieis sempre aparecia fogo, veja com Abraão, “E sucedeu que, posto o sol, houve escuridão, e eis um forno de fumaça, e uma tocha de fogo, que passou por aquelas metades. Naquele mesmo dia, fez o SENHOR um concerto com Abrão...”

Fogo de Deus abençoa, veja como a ira de Deus se acendeu de tal maneira sobre os rebeldes que estavam com fogo estranho, mas Moisés mandou Arão por fogo do altar no incensário e ir rápido fazer expiação para evitar que todos morressem, (Números 16.44 a 46) “Então, falou o SENHOR a Moisés, dizendo: Levantai-vos do meio desta congregação, e a consumirei como num momento; então, se prostraram sobre o seu rosto, e disse Moisés a Arão: Toma o teu incensário, e põe nele fogo do altar, e deita incenso sobre ele, e vai depressa à congregação, e faze expiação por eles; porque grande indignação saiu de diante do SENHOR; já começou a praga”. O fogo do altar de Deus acalmou a ira de Deus e a benção chegou.

Fogo do Senhor também protege os seus servos, (2 Reis 6:17) “E orou Eliseu e disse: SENHOR, peço-te que lhe abras os olhos, para que veja. E o SENHOR abriu os olhos do moço, e viu; e eis que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo, em redor de Eliseu”.


Esse fogo confirma o trabalho dos fieis, confirmou a solicitação de Elias, (1 Reis 18:38) “Então, caiu fogo do SENHOR, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e o pó, e ainda lambeu a água que estava no rego”. O fogo estranho faz vir franquezas, escândalos, interesses em cargos e encargos que não condizem com a obra de Deus.

O tempo da graça também começou e caminha com fogo do altar, isto é, com fogo de Deus, (Lucas 3:16) “Respondeu João a todos, dizendo: Eu, na verdade, batizo-vos com água, mas eis que vem aquele que é mais poderoso do que eu, a quem eu não sou digno de desatar a correia das sandálias; este vos batizará com o Espírito Santo e com fogo). Ainda em (Atos 2:3) “E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles”. Poderíamos citar muitas passagens sobre fogo, mas não é necessário porque o fogo de Deus sempre está presente na Igreja. O que precisamos é ter cuidado que fogo de Deus não falte em nossas vidas e no trabalho que fizermos e que não venha ser colocado fogo estranho no lugar de fogo de Deus, porque do contrario, tudo o que fizermos será destruídos pelo fogo de Deus, (1 Coríntios 3:12 e 13) “E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha “Obra de cada um se manifestará; na verdade, o Dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um”. Pelo que se nota há muitos que estão construindo grandes edifícios que parecem de ouro e pedras preciosas, mas provera Deus que não seja obras de palhas dado o orgulho visível com que se apresentam.


b) FOGO ESTRANHO


Esse fogo é perigoso e nele Deus não está, (1 Reis 19:12) “E, depois do terremoto, um fogo; porém também o SENHOR não estava no fogo...”. Existem vários fogos estranhos com outros nomes conforme descreveremos adiante; inquietude, (Filipenses 4:6) “Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças”. Em (Mateus 6:34) “Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal”. Murmuração em casa, (Deuteronômio 1:27) “E murmurastes nas vossas tendas...”. O Apostolo Judas (não o Iscariote) também escreveu sobre os murmuradores, (Judas 1:16) “Estes são murmuradores, queixosos da sua sorte, andando segundo as suas concupiscências, e cuja boca diz coisas mui arrogantes, admirando as pessoas por causa do interesse”. Murmurar e pecado abominável diante de Deus, (1 Coríntios 10:10) “E não murmureis, como também alguns deles murmuraram e pereceram pelo destruidor”. Lembremos de Miriam que murmurou contra Moisés e ficou leprosa, O Apostolo Pedro recomenda a quem tem esse fogo que o deixe para seu próprio bem, (1 Pedro 2:1 ao 3) “Deixando, pois, toda malícia, e todo engano, e fingimentos, e invejas, e todas as murmurações, desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que, por ele, vades crescendo, se é que já provastes que o Senhor é benigno”. Fogo esse, mantido pelo inferno, (Tiago 3:6) “A língua também é um fogo; como mundo de iniqüidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno”.

No passado houve uma rebelião, com tremenda ousadia ofereciam fogo estranho em seus incensários, porém veio fogo do Senhor e os consumiu, (Números 16:35) “Então, saiu fogo do SENHOR e consumiu os duzentos e cinqüenta homens que ofereciam o incenso”. Os filhos do Sacerdote Arão morreram por levarem fogo estranho diante de Deus, (Números 26:6) “Porém Nadabe e Abiú morreram quando trouxeram fogo estranho perante o SENHOR”.


Hoje vemos fogo estranho por toda parte, ensinos errados, falta de doutrina, a Igreja se misturando com o mundo, pastores pensando que são donos da Igreja, subjugando os simples, não tendo mais condições de dirigir a Igreja, mas pensando que são insubstituíveis continuam na frente do trabalho, outros fazendo tudo para tomar o lugar para si sem se incomodarem com o prejuízo que darão à obra, esses tais só se preocupam com seu bem estar, em mira está a grana, outros fazendo das Igrejas trampolins para conseguirem se elegerem na política, tudo isso não serão fogo estranho? O trabalho de Deus requer que sejamos um povo especial e separado do mundo, mormente porque estamos vendo a corrupção assustadora nos meios políticos, (Tito 2:12) “Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos [neste] presente século sóbria, justa e piamente”. Alegam os tais que entram na política para preservar os direitos das Igrejas, se esquecem que para cuidar da Igreja em primeiro lugar está o Espírito Santo, e depois nós que fomos chamados para cuidar do rebanho de Cristo e não para sermos políticos, (Atos 20:28) “Olhai, pois, por vós e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue”. Como podemos cuidar da Igreja e da política ao mesmo tempo? Cuidado Deus não aceita fogo estranho em Sua obra e um dia prestaremos conta do nosso trabalho.

CONCLUSÃO:


Provavelmente você está pensando: Ah! Mas hoje ninguém morre mais porque desobedeceu a Deus. Será mesmo?


Cuidado, não falte o fogo santo em nossas vidas. Que deve arder continuamente, cabendo ao Sacerdote (Pastor) cuidar desse fogo, (Levitico 6:12 e 13) “O fogo, pois, sobre o altar arderá nele, não se apagará; mas o sacerdote acenderá lenha nele cada manhã, e sobre ele porá em ordem o holocausto, e sobre ele queimará a gordura das ofertas pacíficas. O fogo arderá continuamente sobre o altar; não se apagará”.


Creia em Cristo, leia a Bíblia.


Hoje podemos até não ver morte física, mas quantos problemas vêm por desobediência aos princípios de Deus. Quantos jovens morrem no trânsito por desobedecerem à ordem de não andar em alta velocidade; quantas pessoas morrem de câncer por causa de cigarro; quantas crianças estão nas ruas cheirando cola ou usando outros tipos de droga por causa de colegas que os levaram para esse mau caminho. E tantas outras situações que você vê diariamente na sua rua ou na televisão.

Deus mandou que se fizesse uma faixa e nela escrevesse “Santo ao Senhor” (Êxodo 39:30) e colocassem na testa de Arão e seus filhos, como uma forma de eles lembrarem sempre que não poderiam estar na presença do Senhor se não estivessem em santidade.

Quem está em santidade está em obediência aos princípios do Senhor não apresenta fogo estranho diante dEle.

Hoje não tem faixa amarrada na testa para nos lembrarmos que o Senhor nos quer santos diante dEle, mas temos o Espírito Santo que nos ensina, nos corrige e nos lembra de quem nós somos para o Senhor.

Seja santo! Não leve fogo estranho ao altar de Deus, amém?

Nenhum comentário:

Postar um comentário